Login com o Facebook

Home > Cervejas > Degustação: Goose Island Bourbon County Brand Stout *2015

Degustação: Goose Island Bourbon County Brand Stout *2015

  • Seguir
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • Compartilhar pelo WhatsApp

Estilo: Specialty Wood-Aged Beer | ABV: 14.3% | Origem: Estados Unidos

 

Mais um rótulo da Goose Island, cervejaria de Chicago fundada em 1988.

Desde 2011, contudo, a empresa é parte da gigante AB-InBev.

BOURBON COUNTY BRAND STOUT *2015 (14.3% ABV)



**Unidade degustada em temperatura ambiente externo (15°C.)

Verdadeiro ícone do universo cervejeiro, a Bourbon County Brand Stout foi provavelmente a primeira cerveja a apresentar o conceito de envelhecimento em barris de carvalho previamente utilizados na produção de whisky. Numa época em que as "craft beers" ainda lutavam para se consolidar no mercado, seu lançamento criou tendência. Com o passar dos anos, ela viria a se tornar uma das cervejas mais influentes da cena artesanal americana.

Tudo começou quando a Goose Island se resumia a apenas um "brewpub". Greg Hall, o cervejeiro chefe na época, queria fazer uma 'Imperial Stout' especial para comemorar o milésimo lote produzido no local. Mas foi só durante um jantar com Booker Noe - mestre destilador e neto do fundador da Jim Bean - que a ideia de colocar a cerveja dentro de barris de bourbon surgiu.

Apesar da Bourbon County trazer 1992 como o ano de seu lançamento, é mais do que sabido de que isso se trata de um erro. Diversos especialistas que já se deram ao trabalho de pesquisar à fundo suas origens garantem: a data mais provável de lançamento da BCBS é em algum momento de 1995. Desde então, ela é produzida anualmente e costuma ser disponibilizada (com tiragem limitada) à partir de novembro.

Ainda que siga determinado padrão de elaboração, atributos como seu teor alcoólico podem variar de ano pra ano. Sua composição engloba cinco tipos de malte de cevada, cevada torrada não maltada e lúpulo Millennium para atingir 60 IBU. Cada unidade de BCBS contém um blend de cervejas envelhecidas no período de 8 a 15 meses. Entre os barris mais utilizados, estão os das destilarias Heaven Hill, Jim Bean e Buffalo Trace.

De aparência viscosa e coloração negra, forma um pequeno volume de espuma marrom, não muito duradoura.

O aroma se desvela em camadas, passando pelo barril tostado (mais à frente) até o bourbon propriamente dito (ao fundo). Elementos como chocolate, toffee, café, coco queimado, vinho do porto e baunilha surgem no meio, preenchendo o espaço entre uma ponta e outra. Sublime!

Na boca mostra corpo altíssimo, carbonatação reduzida e textura oleosa. Uma doçura intensa de caramelização vem cercada por notas torradas, frutadas e amadeiradas. Reminiscências de calda de chocolate, licor de café, vinho do porto e baunilha acompanham toques de coco queimado e bourbon. O álcool aquece como um cobertor no frio - mais oportuno, impossível! Tanto o caráter do barril, quanto certa sugestão de frutas escuras perpassam o final longo, doce e achocolatado. Ondas de baunilha, com um pouco de bourbon, persistem no retrogosto.

Cerveja verdadeiramente diferenciada e que faz jus à fama que tem. Tendo a oportunidade de adquiri-la, não pense duas vezes. Pode ser meio cara, mas vale o sacrifício.

SEGUIR CERVEJAS

Acompanhe as outras novidades e conheça a galera que faz parte deste assunto.

COMENTÁRIOS



Carregando Comentários...