Login com o Facebook

Home > Beleza e Bem Estar > Nutrição e acne: mitos e verdades

Nutrição e acne: mitos e verdades

Fonte: Dermatologia e Saúde em 7/05/2018
  • Seguir
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • Compartilhar pelo WhatsApp

Nutrição e acne: mitos e verdades

whey1

Acne é uma doença de pele inflamatória e multifatorial. Vários fatores desencadeantes do problema têm sido sugeridos, tais como a poluição do ar, produtos agressivos para a pele, medicações, fatores hormonais, fatores genéticos e, mais recentemente, estilo de vida e estresse. E a alimentação? Também pode influenciar o curso da acne?

Um artigo de revisão acabou de ser publicado esse mês no renomado Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology falando sobre o tema. Vamos esclarecer aqui muitas dúvidas frequentes no consultório sobre esse assunto.

Dieta Ocidental :

De fato : estudos sugerem que a incidência de acne aumenta com a adoção de uma dieta ocidental, caracterizada por uma alta ingestão de produtos lácteos, alimentos ricos em açúcares e gorduras saturadas.

Alimentos que realmente impactam sobre a acne :

1) Laticínios : na maioria dos estudos, observou-se piora da acne em pacientes que consomem leite, particularmente leite desnatado! Acredita-se que a contaminação do leite de vaca industrial com esteróides anabolizantes e outros fatores de crescimento aumentem a capacidade do leite em produzir sebo na pele. De todos os leites industriais, o leite de vaca desnatado mostrou ter maiores concentrações de IGF-1, um fator de crescimento que aumenta a produção de sebo na pele, piorando a acne.

2) Whey protein : são proteínas do soro do leite de vaca usadas como suplementos orais para aumentar a massa muscular. Vários artigos relatam a potencial associação dessas proteínas sobre a acne. Esses extratos de proteína do leite possuem 6 fatores de crescimento – todos potentes indutores de acne.

3) Comidas ricas em açúcares : alimentos com altos índices glicêmicos (com açúcar processado, por exemplo) aumentam os níveis de insulina no organismo, o que também favorece a elevação do IGF-1. Esse fator de crescimento promove crescimento celular dentro dos folículos da pele, favorecendo a acne.

4) Gorduras saturadas : como as frituras, aumentam a proliferação de queratinócitos foliculares, sendo também considerado um alimento comedogênico (que provoca acne).

Substâncias que devem ser consideradas com cautela, apesar de não haver estudos confiáveis que confirmem seu papel na patogênese da acne :

1) Álcool : alguns estudos mostraram que os níveis de testosterona aumentaram nos homens tanto após o consumo agudo quanto habitual de álcool. A testosterona é um importante gatilho da acne e está presente tanto em homens como em mulheres. Após o consumo de álcool, um pouco de álcool é secretado pelo suor, possivelmente atuando como alimento para algumas bactérias causadoras da acne. Além disso, o álcool pode piorar a acne influenciando o sistema imunológico.

2) Café, chá e chocolate :

a. não há evidências clínicas de que o café ou cafeína piorem a acne.

b. Já entre os chás, há algumas evidências até de que os polifenóis do chá verde possam ser benéficos na redução da produção de sebo, além de possuir algumas propriedades antimicrobianas, ajudando no controle da acne.

c. O consumo de chocolates mostrou ter relação com piora do quadro de acne, provavelmente por ser um alimento rico em açúcares, gorduras saturadas e leite.

Fatores associados à acne :

Além dos nutrientes, identificamos alguns fatores potencialmente impactantes sobre à acne:

1) ingestão alimentar descontrolada: mordidelas, lanches com alto teor glicêmico associados a lazer sedentário (comer assistindo TV, em frente ao computador ou videogame); e

2) obesidade e transtornos alimentares (como bulimia e anorexia).

Nutrientes que são potencialmente benéficos para a acne :

1) Peixes: estudos na Itália mostraram que o consumo de peixes tem um efeito protetor no desenvolvimento de acne moderada a severa. Isso se deve aos altos índices de ácido eicosapentaenóico (EPA), que tem um importante efeito antiinflamatório na acne.

2) Vegetais e frutas: especialmente na população feminina, uma dieta mediterrânea (rica em frutas, vegetais e gorduras polinsaturadas, como óleos vegetais) mostrou ser benéfica no controle da acne.

Se você tem acne e notou que a nutrição é um problema no seu caso, mudanças nos hábitos alimentares, se necessário com ajuda de um nutricionista ou dermatologista, vão ajudar a melhorar sua pele.

Dependendo da gravidade da doença, um tratamento dermatológico com medicações tópicas, orais e outros procedimentos também podem ser indicados.

Um bom tratamento e acompanhamento desde o início do quadro de acne com seu dermatologista de confiança é a melhor maneira de prevenir o agravamento do quadro com a possível evolução para as temidas cicatrizes de acne.

 



Dra. Maise Sampaio

Médica Dermatologista
CRM-GO 12756 | RQE 8130

Site : http://www.maisesampaio.com.br

Outros artigos desta colunista em www.dermatologiaesaude.com.br zoom in

Encontre-me no Google

O post Nutrição e acne: mitos e verdades apareceu primeiro em Dermatologia e Saude.

SEGUIR BELEZA E BEM ESTAR

Acompanhe as outras novidades e conheça a galera que faz parte deste assunto.

COMENTÁRIOS



Carregando Comentários...