Login com o Facebook

Home > Anime > Fim de Temporada: Melhores Animes Verão 2019

Fim de Temporada: Melhores Animes Verão 2019

Fonte: Animecote em 13/10/2019
  • Seguir
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • Compartilhar pelo WhatsApp
Mais uma temporada chegando ao fim, novo post no Animecote com alguns de nossos membros apresentando os que foram para eles os melhores animes que se encerraram. Evilasio Junior e Escritora Otaku são novamente os representantes do blog para esse post e, por diferentes razões (no geral culpa de uma safra de animes aparentemente fraca) dessa vez os Tops de ambos ficaram um tanto "desfalcados", havendo respectivamente 3 e 4 menções ao invés dos habituais 5 - e no caso do Evilasio ele aproveitou o espaço que sobrou para citar e recomendar um longa recentemente disponibilizado aqui no Brasil. 

De todo modo, segue abaixo os Tops feitos por eles sobre os animes finalizados nas últimas semanas, os quais esperamos que possam ser de alguma utilidade para quem tiver dúvidas quanto ao que assistir.


**********


Escritora Otaku



E mais uma vez, lá vou eu destrinchar uma temporada de animes que se passou - na verdade, quase, pois há séries que não terminaram ou os fansubs não tem tido paciência em trazer o anime da semana direitinho. De toda maneira, sendo bem direta, esta temporada em comparativo com a do ano de 2018 foi aquém; claro que teve seus melhores e para isso que estou aqui. Vão ser apenas quatro animes, estes que foram bem em suas semanas de exibição e dos quais devo dar meus pareceres - quanto as posições, serão de terceiro, segundo e dois primeiros lugares, porque sim! Se voltarei, como digo, dependerá dos animes que vierem e se valem a pena serem citados. Até a próxima!!!


3° - Uchi no Ko no Tama Naraba, Ore wa Moshikashitara Maou mo Taoseru Kamo Shirenai.
“Uchi no Musume” ou o anime de Dale e Latina, como chamo este - agora que estou reparando, esse é o primeiro anime com nome longo que boto numa lista destas, só para dizer. De toda maneira, foi o anime ideal para amar toda a fofura da relação entre Dale, um jovem aventureiro, e Latina, uma meio-demônio da qual ele se torna responsável após encontra-la durante uma pausa de suas missões. O fato de ver o desenvolvimento da garotinha, desde da questão da fala até mesmo ser capaz de fazer as coisas sozinha foi muito fofo e agradável de se ver. Em muitos momentos esta dupla me lembrou com carinho de Kippei e Yuzuyu de “Aishiteruze Baby” ao saber da sinopse da obra. Sabem, faz tempos que não acompanho uma história destas e ver uma num ambiente medieval fantástico foi fascinante de assistir.

Toda a trajetória foi bem direta, sem querem apressar e terminou com um gostinho de cumpriu o papel. Quanto ao que o pessoal diz da trama no seu original, já adianto: nem achei lá estas coisas, ao menos, melhor que uma certa série que fizeram comparação. Se ano passado a criança que mais me fascinou foi o Kotarou de “Gakuen Babysitters”, este ano a Latina conquistou o meu coração.



2° - Kimetsu no Yaiba
Sim, o anime mais hypado da temporada estar nesta posição é mais do que justa; agora, por qual motivo não em primeiro, é porque foi exatamente o que se propôs ser: mais uma adaptação de um shounen de batalha saído das páginas da Shounen Jump. E como já vi outros desta categoria, cumpriu o prometido e tenhamos dito!

Todavia, não posso reclamar do nível da produção que teve, de verdade, a Ufotable fez praticamente brilhar em todos os sentidos e elevar o potencial já existente da obra: visualmente, tecnicamente e sonoramente, tudo rimado, foram impecáveis. Até eu que não exijo demais dos animes que vejo tive de tirar o chapéu para a história e personagens, ambientação e figurinos, tudo foi melhorado aqui. Comparar o mangá com este anime chega a ser injusto e não à toa, o estúdio e sua produção estão de parabéns. Agora se vai continuar, no mínimo já confirmaram um filme pra compilar o arco que deixaram o começo no anime, um mal a menos. Se tiver nova temporada, claro que irei assistir: anime bom tem de ser visto, né! Antes que me esqueça, abertura e encerramento excepcionais, vale os clipes, vale as músicas.



1° Kanata no Astra
O anime dos famigerados plot twists carpados, que veio sem querer ser nada demais e do nada, surpreendeu aos montes. Poder acompanhar o grupo de jovens perdidos no espaço e aprendendo a sobreviver para chegar em casa me fez lembrar de “Mugen no Ryvius” ao ler sua sinopse - claro que, sem a carga dramática deste anime dos anos 90. Tenho fascínio por ficção científica e em mundos surreais, o que ajudou para ficar de olho nesta aventura espacial de Kanata e seus amigos sem ficar enjoado. A comédia clichê não me atrapalhou, pois após momentos de revelação e tensão presentes, temos de ter uma aliviada e isso ajuda, sabem.
Vale citar que o primeiro e o último episódios foram de uma hora de duração, uma vitória quanto a semanais, pois o comum nestes casos é ser o primeiro ou o último a ter tal tratamento. Lembro da treta que teve para exibição do último episódio da primeira temporada de “Kekkai Sensen” anos atrás; bom ver que isso tem mudado e se saiba, um dos animes que usa este recurso e conheço bem, “Detective Conan” está aí para exemplo, seja seu anime, seja nos seus especiais. E o ponto que colocou “Kanata no Astra” aqui é que toda sua história teve começo, meio e fim: sim, nada de ficar esperando uma nova temporada que nem veria a luz do dia, aqui temos a trama toda e sua resolução, terminando redondinho de tudo. Só isso vale a pena de ser assistido, fora os plot twists é claro!



1° Fruits Basket (2019) 1st Season
Um shoujo das antigas numa nova adaptação, onde o aval positivo da autora e suas alterações para ares mais modernos foram essenciais para esta primeira temporada brilhar como nunca. Já tinha ouvido falar da obra, só não tive nenhum pingo de interesse de dar uma olhada, aí veio este novo anime e por que não? A experiência de acompanhar Tohru e a família Souma foi algo maravilhoso, tocante e sem pieguices em seus episódios. Todo o resplendor da obra esteve nesta animação e como já tinha certa confiança quanto ao estúdio envolvido, pois estes fizeram “Aishiteruze Baby” e “Kamisama Hajimemashita”, aqui não foi diferente destes animes citados. Simplesmente, esta temporada trouxe o que já tinha sido adaptado em sua primeira versão e incrementou com momentos que foram ignorados. E se já sabem, a primeira animação deste está numa lista de insatisfação dos autores quanto à adaptação.
O bom disto? Fechou bem e melhor, segunda temporada já confirmada para 2020 e o sublime, confirmado que teremos a obra toda animada. Quem já leu e curtiu, pode comemorar e muito!!! Os que como eu assistiram esta nova versão, tão animados quanto e bom ver um shoujo antigo ganhando uma chance mais digna e jus ao potencial da obra em si. Vale citar suas aberturas e encerramentos, que souberam representar a alma da série: a 1° abertura mais dramática, a 2ª mais alegre, o 1° encerramento num tom calmo e o 2° mais animado.  


Agora sim, minhas esperanças rasas de uma nova adaptação de “KareKano” foram atualizadas. Não custa sonhar com isso, espero.
**********


Evilasio Junior


Yo! E aí galera, tudo bom? Enfim, estamos aqui para o 3º post de tops de temporada de 2019. Admito que esta foi de longe a temporada mais desinteressante dos últimos anos. Houve boas estreias, é bem verdade, mas poucas obras realmente memoráveis, especialmente entre as que se iniciaram e terminaram nessa temporada. Com isso, dessa vez só irei apresentar um top 3 para vocês, pois admito que terminei poucos animes no verão e menos ainda que me agradaram o suficiente para ficar satisfeito em trazê-los para essa lista. Logo, decidi ao fim do top fazer uma indicação especial de uma coletânea de curtas de animação que foram trazidos para o ocidente pelo Netflix em setembro. Sem mais delongas, vamos em frente.



3º - Given
"Given" é um anime BL focado em quatro membros de uma banda de rock formada por dois colegiais e dois universitários. Como era de se esperar, "Given" explora muito mais as relações entre os personagens do que na música em si, mas nem por isso a trama da banda é deixada de lado uma vez que o conjunto musical é o que, a princípio, une os personagens e o que os faz seguir em frente em vários momentos. Com isso, eu senti que "Given" tem uma vibe que me lembrou bastante "Nana". 

A série apresenta uma animação boa em se tratando de um anime de música, onde há um foco muito grande em movimentos pequenos, especialmente de membros superiores. Afinal, é muito fácil notar algo de errado durante o dedilhar de uma guitarra ou baixo, ou no sacudir de braços de um baterista. O lip sync também não deixa tanto a desejar quando os momentos musicais pedem (diferente de outro anime que será comentado mais adiante).  Não chega a ser nenhum anime que impressiona na arte e animação, mas agrada.
Sou um cara que adora animes de música, então fazer o feijão com arroz nesse tipo de série é suficiente para me agradar, muito embora "Given" vá um pouco além, já que também entrega relacionamentos muito bem trabalhados e personagens realmente interessantes. Eu nunca tive boas experiências com BL e a maioria dos animes dessa demografia que experimentei anteriormente nunca me interessaram o suficiente para seguir até o fim. Por isso, acho que vale a pena destacar que "Given" não é apenas uma boa animação, mas também uma boa indicação as ser dada para quem tem pouco ou nenhum interesse em séries BL. Enfim, espero que mais gente dê chance a esse anime, pois vale muito à pena.


2º - Joshikousei no Mudazukai
Quem me acompanha há algum tempo, sabe que tenho um gosto particular por animes de comédia - desde as mais bobas até as mais incrementadas ou nonsenses.  Uma série que me faça rir de forma continua ao longo de toda, ou quase toda, sua extensão, certamente me marcará positivamente. E "Joshikousei no Mudazukai" é um desses animes de comédia que você não espera nada, mas quando vê, está toda semana ansioso pelo próximo episódio. 
De um modo geral, esse segue a velha fórmula de animes com colegiais femininas em situações, a princípio, inusitadas, mas que curiosamente se mostram muito mais corriqueiras do que parece. Ela me lembra levemente "Danshi Koukousei no Nichijou", mas com uma pitada de "Lucky Star", "Nichijou" e "Love Lab". "Joshikousei" não chega a ser aquela comédia que você vai lembrar por anos e anos a fio toda vez que pensar num anime desse gênero, mas nem de longe é algo esquecível - ainda acho que por ser um anime de sketches ele funcionaria melhor com episódios mais curtos. Não que eu quisesse ver menos dele, pelo contrário, trocaria facilmente os 13 episódios de aproximadamente 23 minutos que essa série tem por uns 100 episódios de 10 a 15 minutos.
Dito tudo isso, só me resta convidá-los a se divertir com as perguntas filosóficas da Baka, as tiradas inteligentes da Robot, os surtos otakus maravilhosos da Wota, a fofura da Loli, os longos monólogos da Majime, as previsões precisas da Majo, o estilo da Lily, as batalhas chuunibyou da Yamai e os momentos de sensatez do professor Waseda.



1º - Carole & Tuesday
"Carole & Tuesday" é um daqueles raros animes que eu soube que ia gostar nos primeiros segundos do primeiro trailer que vi - como citei ao falar de "Given", eu tenho um fraco tremendo por animes de música. E essa série ainda une isso à ficção científica em um Marte colonizado, logo não tinha a menor chance de eu não me apaixonar por um anime desses. Além disso, essa ainda é uma série original em comemoração aos 20 anos de existência de um dos meus estúdios preferidos, o Bones. 
"Carole & Tuesday" está longe de ser um anime de música perfeito. Por trazer todas as músicas cantadas em inglês, e por artistas estrangeiros, já era esperado que o lip sync do anime deixasse um pouco a desejar, mas ele é bem pior do que isso. Ademais, a trama se desenrola numa velocidade muito mais rápida do que seria adequado, o que faz com que em muitos momentos novas histórias e personagens surjam quase que do nada. 
No entanto, para mim o que esse anime tem de ruim, é de longe superado pelo que ele possui de bom. Primeiramente a parte musical é maravilhosa, com todas, ou quase todas, as músicas sendo feitas especificamente para o anime e por músicos profissionais. Todos os personagens são extremamente interessantes, com destaque especial para as protagonistas Carole, Tuesday e Angela. O anime também trata levemente de assuntos muito importantes do aspecto político e científico, e encara a música como um instrumento capaz de mudar o mundo. 
Emocionante e divertido, "Carole & Tuesday" sem dúvida é um dos animes mais marcantes de 2019 e que já está deixando saudades. Estou ansioso para que a segunda parte saia no Netflix para poder revê-la dublada.



Especial: Heróis Modestos
"Chiisana Eiyuu: Kani to Tamago to Toumei Ningen", ou "Heróis Modestos", é uma coletânea de curtas de animação, lançados em conjunto como um grande filme em agosto de 2018 nos cinemas Japoneses. O filme passou rapidamente pelas salas de cinema americanas em janeiro de 2019 e, em setembro desse ano foi disponibilizado pela Netflix, para o deleite  dos fãs ocidentais que se sentem órfãos de produções do estudio Ghibli. Essa coletânea do estúdio Ponoc reuniu três diretores remanescentes do Ghibli, e nos traz histórias curtas que tranquilamente poderiam ser estendidas para longas metragens ao estilo do famoso estúdio japonês que nos trouxe obras de arte como "Princesa Mononoke", "Hotaru no Haka", "Totoro", "Princesa Kaguya", "A Viagem de Chihiro" e "Sussurros do Coração", dentre muitas outras. 

A primeira história, dirigida e roteirizada por Hiromasa Yonebayashi (o mesmo diretor de "O mundo dos Pequeninos", "As Memórias de Marnie" e "Mary to Majo no Hana"), nos apresenta um grupo de pequenos humanos que vivem sob as águas marítimas. Com costumes que lembram tribos nômades antigas, que vivem basicamente da caça (nesse caso de peixes), é um grupo que luta diariamente contra as adversidades de seu ambiente natural. Durante a trama acompanhamos dois jovens desse grupo em um busca perigosa pelo seu pai de quem se perderam e que foi ferido.

Na segunda história, dirigida e roteirizada por Yoshiyuki Momose (que também dirigiu "Ghiblies" e "Ni no Kuni"),  acompanhamos um garoto com uma rara alergia a ovos, que pode até o levar a morte. Vemos a história de dois pontos de vista, o do garoto e o de sua mãe, que vive se preocupando com a dieta do filho, pois qualquer deslize pode ser fatal. Um drama simples, porém muito poderoso, sobre ocorrências nada fantásticas que dão visibilidade a um problema com o qual muitas pessoas sofrem.

Finalmente, a terceira história, dirigida e roteirizada por Akihito Yamashita (o diretor de animação de "O Castelo Animado"),  nos apresenta a luta de um homem invisível que quer se agarrar com todas as forças a sua vida, por mais duro que seja sua condição e sua luta eterna contra a gravidade. Um herói de ocasião que não irá se render as muitas adversidades.

Enfim, é isso que trago para lhes indicar dessa vez, espero que tenham gostado e até a próxima.

**********
SEGUIR ANIME

Acompanhe as outras novidades e conheça a galera que faz parte deste assunto.

COMENTÁRIOS



Carregando Comentários...